Secretária da Saúde de Barretos confirma 2,7 mil casos de dengue

A Secretaria Municipal de Saúde de Barretos divulgou que até a última sexta-feira (22) a cidade confirmou 2.659 casos de dengue desde o início do ano. O registro representa um acréscimo de quase 700 casos desde o último balanço divulgado no início do mês. Segundo a secretaria, há ainda 1.691 pacientes notificados, cuja contaminação da doença não foi confirmada. Nenhuma morte foi confirmada no município em decorrência da dengue.

Segundo Sueli Vieira Martins, diretora de Vigilância em Saúde na Cidade de Barretos, a alta nos casos é resultante do acúmulo de suspeitas entre janeiro e fevereiro, quando foram registradas em média 80 notificações por dia. “Este mês, os trabalhos do controle de vetores amenizaram nosso problema”, afirmou, citando que caiu para 20 a média de notificações.

Ela confirma que a cidade ainda vive uma epidemia de dengue, mas tem a expectativa de que até o início de maio a situação já esteja controlada. “Apesar de ter diminuído sensivelmente as notificações, estamos ainda em estado de alerta. Vamos analisar todo esse trabalho e depois sim vamos entrar em um patamar de mais tranquilidade.”





A diretora confirma que, no decorrer do combate à dengue no município, a Prefeitura de Barretos teve que recorrer a, pelo menos, dez ações judiciais para conseguir adentrar imóveis com potencial de criação do mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue – sem permissão dos donos. “Acredito que já fizemos no mínimo dez liminares para entrar, principalmente por conta dessas pessoas que gostam de catar material na rua e transformar as casas em depósitos”, afirmou.

Em uma das tarefas de limpeza mais recentes, uma aposentada apenas permitiu a entrada da Vigilância Epidemiológica em um imóvel abandonado há quatro anos mediante uma liminar. Do local, os agentes retiraram lonas, plásticos, latas, garrafas e baldes acumulando água parada.

Fonte: G1





Deixe seu comentário